TROCANDO EM MIÚDOS - Correio da Lavoura

Últimas notícias

22 de jan de 2019

TROCANDO EM MIÚDOS

Por Almeida dos Santos

Acertamos
Na edição da semana passada esta coluna disse sobre os bastidores da possível troca na titularidade da secretaria municipal de Cultura. Aconteceu. Juarez Barroso foi exonerado e no seu lugar entrou Marcus Monteiro. Ele chega com uma equipe e um dos seus primeiros trabalhos na pasta foi acompanhar de perto os pequenos retoques na manutenção da Casa de Cultura. Mas não é só isso que ele pretende fazer. Mas acredita que a secretaria municipal de Cultura não deve se instalar ali. Ela terá que funcionar em um espaço fora dela Cas

Praça Santos Dumont
Em conversa com Marcus Monteiro, com exclusividade, ele falou da sua intenção de ocupar o espaço da Praça Santos Dumont como até possível sede administrativa da secretaria municipal de Cultura. Mas ele ainda está estudando essa possibilidade, levando em consideração o espaço da praça e que poderá receber cobertura até mesmo para o aproveitamento do anfiteatro.

Reparos
Logo no primeiro dia o próprio secretário fez questão de acompanhar de perto alguns pequenos reparos na Casa da Cultura. Banheiros sem trancas, pequenos vazamentos, reparos em paredes danificas, limpeza no jardim da entrada da casa e até mesmo o bebedouro que não funciona chamaram a atenção do espaço que precariamente recebe o público.

Ainda sem anúncio
A “reabertura” da Casa de Cultura deverá acontecer com alguma exposição.  Marcus Monteiro não quis revelar detalhes e nem a data, mas deve ser com peças do próprio acervo do secretário. Ele, que é historiador, também possui peças sacras de importante valia na história da região.

Periferia
Durante o bate-papo com o novo secretário, ficou clara a intenção dele de aproveitar espaços afastados do centro para levar arte e cultura para essas regiões. Marcus disse que quer estabelecer uma parceria com os artistas locais para isso.

Equipe
Na equipe de Marcus Monteiro destaca-se o jornalista Rogério Costa, esse que já foi colaborador do Correio da Lavoura, e que também foi proprietário de um dos bares muito frequentado pela turma que produz cultura em Nova Iguaçu, o Cultural Bar. Além dele a cantora Fernanda Morais, ela que sempre se apresenta em eventos da terra iguaçuana, é outra que pode integrar. Digo pode. Afinal, Fernanda é muito próxima de Marcus Monteiro.

Futuro e orçamento
Sabendo do pouco orçamento para a pasta, o futuro secretário quer estabelecer parcerias com mais órgãos, sejam estaduais ou federais, visando driblar a dificuldade financeira e a pouca dotação orçamentária para a Cultura.

Futuro
O passado deverá fazer parte de muitas exposições futuras. Nomes de pessoas que fincaram os seus pés e trabalhos nas terras iguaçuanas, tornando-se ilustres pessoas no desenvolvimento cultural e social de Nova Iguaçu. Deverão ser relembrados pelo secretário e pela nova política cultural que será adotada.

Do colunista
Haoa, Robson Gabiru e o próprio Sylvio Monteiro dariam uma belíssima exposição dos saudosos nomes dos cantos recentes da nossa terra. Fica uma dica.
a de Cultura para não confundir este aparelho público como se fosse sede da secretaria.