TROCANDO EM MIÚDOS - Correio da Lavoura

Últimas notícias

3 de dez. de 2019

TROCANDO EM MIÚDOS

Por Almeida dos Santos


Max e Romário
O senador Romário, do PODEMOS, estará junto do deputado estadual Max Lemos formando uma dupla de ataque na disputa pela Prefeitura de Nova Iguaçu. O ex-vereador Carlinhos Presidente, ele que foi um dos primeiros do PODEMOS a se aproximar de Max, é quem fez, digamos, a primeira jogada que ensaiou a aproximação.

No PDT
Por enquanto está confirmado o nome de Max Lemos prefeitável, podendo ser pelo PDT na disputa majoritária de 2020. O moço, que saiu do MDB, deverá enfrentar alguém do seu ex-partido.

CCR Nova Dutra
O deputado Juninho do Pneu (DEM) realizou uma audiência pública, na última quarta-feira (27), em Brasília, sobre a possível nova concessão para a empresa CCR Nova Dutra continuar administrando a Rodovia Presidente Dutra. Vereadores e até secretários da administração municipal iguaçuana voaram para lá. Mas quem desceu a lenha foi o deputado Dr. Luizinho (PP).

Tem razão
O deputado Dr. Luizinho (PP) pediu uma espécie de contrapartida da Nova Dutra para Nova Iguaçu ao alegar que todos os acidentes ocorridos na Rodovia Presidente Dutra as vítimas são levadas de imediato para o HGNI. Vale lembrar que na audiência feita pelo deputado Juninho do Pneu (DEM) também estava presente o secretário municipal de Saúde, Manoel Barreto.

Em busca de ser habilitado
O ex-prefeito de Nova Iguaçu Nelson Bornier (PSC) está fazendo de tudo para voltar a ficar habilitado. É que ele recentemente deu entrada na documentação para a renovação da Carteira Nacional de Habilitação e terá que frequentar aulas se quiser retomá-la.

Próximo capítulo
O prefeito Rogerio Lisboa, que responde na Justiça por crime de “fake news”, conseguiu o prazo para que o seu processo seja avaliado em segunda instância no Poder Judiciário. O caso, para quem não lembra, refere-se ao caso conhecido como “escritório da maldade” que estaria ligado ao então candidato Lisboa nas eleições de 2016.

Witzel, o Devastador
O decreto nº 46.842, de 27 de novembro de 2019, publicado no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro, vai ser objeto de muitos protestos de ambientalistas, em especial da ONG Baía Viva. É que nele o governador permite parte de retirada da mata nativa para obras. Detalhe: a Baía Viva já encaminhou ofício sobre este decreto para a Procuradoria Federal. Vamos ver o que dirá a Onda Verde, ONG ambientalista cuja uma das pessoas ligadas a ela está nomeada no governo do Wilson.

Para pensar…
A indústria do reboque voltou a atuar nas ruas de Nova Iguaçu. Até mesmo em ruas residenciais e que são sem saída, como no caso da Dr. João Victor Bruno, bem ali no centro de Nova Iguaçu, estão recebendo a ação da Secretaria de Transportes que viralizou nas redes. Mas, por qual razão a desordem de estacionarem irregularmente na Av. Nilo Peçanha não é combatida? Aguardem!