ESTRADA DE MESQUITA A NOVA IGUAÇU - Correio da Lavoura

Últimas notícias

1 de out. de 2019

ESTRADA DE MESQUITA A NOVA IGUAÇU

Monsenhor Pizarro (Memórias Históricas do Rio de Janeiro), que visitou a nossa Freguesia em 1795, escrevendo a respeito das freguesias de Santo Antônio de Jacutinga, informava: “Nossa Senhora da Conceição, levantada do Sítio da Cachoeira por Manuel Corrêia Vasques, com provisão de 9 de maio de 1731, para substituir a que houve na Fazenda de Maxambomba” (de propriedade do mesmo Vasques). O nome Cachoeira origina-se da então “bela queda”, nascida naquele trecho do Maciço Jericinó (Rio da Cachoeira, atualmente chamado Rio Dona Eugênia). A Estrada de Ferro D. Pedro II propiciou o surgimento de uma parada, primeiramente denominada de Mutambó e depois de Cachoeira. Mais tarde viria a chamar-se Jeronymo Mesquita (que engoliu o nome Cachoeira, eliminou Jeronymo, ficando somente o de Mesquita).


A foto de 1932, da coleção de Sebastião de Arruda Negreiros, mostra a ligação Mesquita-Nova Iguassú, com destaque para a loja Ao Forte de Mesquita, de propriedade de Fernandes & Filhos. Ali, logo em frente, mais tarde seria construído o Viaduto de Mesquita. Um pouco mais adiante, na segunda árvore, vê-se a esquina da atual Rua Alice, que liga Mesquita à localidade de Banco de Areia, no rumo da Rodovia Presidente Dutra.