PREFEITURA DE JAPERI LIBERA RIOCARD PARA 2.700 ALUNOS - Correio da Lavoura

Últimas notícias

11 de jun de 2019

PREFEITURA DE JAPERI LIBERA RIOCARD PARA 2.700 ALUNOS

Como havia anunciado na semana passada, a Prefeitura de Japeri iniciou na última segunda-feira (10), a entrega do RioCard aos alunos da rede municipal de ensino.

O benefício, fruto de convênio assinado em abril pelo governo municipal com o Sindicato das Empresas de Ônibus de Nova Iguaçu (TransÔnibus), garante o sistema de bilhetagem eletrônica para 2.700 alunos do Ensino Fundamental e da Educação de Jovens e Adultos (EJA) que residem em distância igual ou superior a um quilômetro da escola onde estudam.
A entrega simbólica dos primeiros lotes de cartões aos gestores educacionais foi feita pela manhã na Escola Municipal Ary Schiavo, no Centro de Japeri, com a presença do prefeito em exercício, Cezar Melo, e dos secretários Roberta Bailune, de Educação; Cláudio Russo, de Segurança, Transporte, Trânsito, Ordem Urbana e Postura (Semustop); e Rodrigo Marques, de Governo.

Cezar Melo disse que a liberação do benefício é uma conquista de cidadania.

“Com o cartão em mãos, fica garantido aos nossos alunos o acesso rápido e seguro aos coletivos que circulam no município”, afirmou o prefeito.

Pelo convênio firmado com a TransÔnibus, cada aluno poderá realizar 44 viagens por mês, no trajeto entre casa e escola e vice-versa.

Para a secretária Roberta Bailune, a liberação do RioCard Escolar é uma conquista muito grande da Prefeitura, da Secretaria Municipal de Educação e dos próprios alunos.

“É a concretização da luta por um sonho que vinha se arrastando desde 2014; é ter a certeza de que através da educação a gente está garantindo o acesso do aluno à escola. E a presença na escola é essencial para uma aprendizagem significativa”, disse.

CONTROLE DE ACESSO FACIAL

A Semustop ficará encarregada de fiscalizar o uso do RioCard. O secretário Cláudio Russo explicou que a TransÔnibus fez a identificação biométrica de todos os alunos beneficiados com a bilhetagem eletrônica, incluindo fotografia para o controle facial do beneficiado que embarcar no coletivo gratuitamente.

“A passagem só será validada pelo sistema de acordo com a imagem do aluno cadastrado. Se ele emprestar o cartão a outra pessoa ou usá-lo em horário e itinerário não permitidos, o sistema vai emitir um relatório de irregularidade para que a Prefeitura apure. E, uma vez comprovada a irregularidade, o beneficiário poderá ser descredenciado”, advertiu Cláudio Russo, frisando que também será cobrada a emissão da segunda via a quem extraviar ou danificar o RioCard.

Com a parceria, Japeri se torna a segunda cidade da base de atuação do TransÔnibus a garantir o RioCard Escolar para os alunos de escolas municipais.

O convênio vai custar R$ 1,84 milhão por ano, proporcionando uma economia de cerca de R$ 860 mil em relação ao contrato anterior.