NOSSA MEMÓRIA - Correio da Lavoura

Últimas notícias

21 de mai de 2019

NOSSA MEMÓRIA

A POSSE DE D. ADRIANO EM 1966


No domingo, dia 6 de novembro de 1966, tomou posse na Diocese de Nova Iguaçu, como terceiro bispo – D. Honorato Piazzera e D. Walmor B. Wicrovski o antecederam –, o sergipano D. Adriano Mandarino Hypolito, O.F.M. procedente da Bahia com passagem pelo Rio de Janeiro. Segundo relato do CL, em sua edição de 13.11.1966: “A fim de dar posse a D. Adriano, chegou às 17h20min, à Catedral, D. Jaime de Barros Câmara, Cardeal do Rio de Janeiro, fazendo-se acompanhar dos secretários monsenhores Ivo Calliari e cônego Adelino Dias Coelho. Recebido à porta da Catedral pelo bispo de Valença, D. Jaime dirigiu-se para o altar, aguardando a cerimônia de posse.

Acompanhado de numerosa comitiva que o fora receber na Rodovia Presidente Dutra, o novo bispo de Nova Iguaçu sentiu o calor da recepção dos iguaçuanos ao passar pelas ruas centrais de Nova Iguaçu. Ao chegar à Praça da Liberdade, D. Adriano saltou do automóvel que o conduzia e continuou a pé, juntamente com o Prof. Joaquim de Freitas (Interventor Federal neste Município), prelados, organizações religiosas com suas bandeiras, todos a caminho da Catedral, onde se deu a solenidade de posse. Na foto de Germinal (Marilice), instante em que o Interventor Joaquim de Freitas fazia a entrega, no palanque armado no adro da Catedral, da chave simbólica da cidade a D. Adriano Mandarino Hypolito, sob aplausos do grande público presente ao ato.