NOSSA MEMÓRIA - Correio da Lavoura

Últimas notícias

27 de mar. de 2019

NOSSA MEMÓRIA


 A largada da Prova das Cucarachas 

Segundo o CL, “a interessante e singular Prova das Cucarachas, com o prêmio Cidade Nova Iguaçu, fez com que a Cidade Perfume abrisse os seus braços para receber uma multidão calculada em 50 mil pessoas”.
A idéia da prova partiu de um grupo de amantes do automobilismo, para que fosse realizada nesta cidade um interessante circuito em que só tomariam parte carros Ford de Bigode (1927). E eis que finalmente, no dia 8 de agosto de 1937, realizou-se a monumental corrida que contou com o patrocínio do Automóvel Clube do Brasil, do Governo do Estado, da Prefeitura Municipal e da Câmara de Vereadores.
A corrida das Cucarachas foi filmada pela Cinédia e teve ainda a cobertura jornalística da Rádio Cidade do Brasil e dos jornais Correio da Manhã, O Globo, Diário de Notícias e A Nota. A bandeirada de chegada foi dada pelo então Prefeito Ricardo Xavier da Silveira. O vencedor da prova, Antenor de Oliveira, do Distrito Federal, pilotou o carro 28, com o tempo de 1h10’45"3/5. Em segundo lugar chegou o carro 26, pilotado pelo corredor iguaçuano Cícero Soares, com o tempo de 1h36’46"4/5.
O lado triste da prova foi a morte do piloto Walter Ribeiro (o primeiro carro à esquerda na foto), que capotou violentamente em frente ao Cemitério. O outro acidente, este sem vítima, aconteceu com o piloto iguaçuano João da Luz (o terceiro carro na foto, em segundo plano), que teve como ajudante Otávio Gomes. Na segunda curva da primeira prova, João da Luz sofreu sério acidente, capotando e incendiando o seu carro. (Na foto, do Instituto Histórico e Geográfico de Nova Iguaçu, flagrante da largada da Prova das Cucarachas, vista da Praça da Liberdade. À esquerda, a casa do agente ferroviário e logo depois a escadaria de acesso à Rua Mal. Floriano, da estação da Estrada de  Ferro Central do Brasil)