Correio da Lavoura - 102 anos - Correio da Lavoura

Últimas notícias

22 de mar. de 2019

Correio da Lavoura - 102 anos



Para quem chegou aos 100 anos de existência, agora qualquer aniversário tem um certo sabor se prorrogação de um jogo que na verdade já deveria ter terminado. E dizemos isso porque, no Brasil atual, manter a tradição sustentada no respeito à história é tarefa hercúlea, quase um trabalho de Sísifo. É remar contra a maré. Vivemos uma fase tão regressiva que tudo aquilo que permanece espanta todos aqueles que se deixaram levar pela cultura perversa e destruidora do descartável, em que tudo é destinado a virar bagaço a caminho do lixo.
Neste sentido, manter um mínimo de qualidade, de seriedade em relação aos fatos que tecem a nossa vida cotidiana, construindo aqui e agora o que será história amanhã, convenhamos, não é tarefa fácil.
O fato é que, muito antes dessa realidade, de um tempo que vai se dissipando no próprio registro histórico, Silvino de Azeredo, um homem de perfil imperial – nasceu em 1859 –, mesmo sendo o patrono desta teimosia que caracteriza os Azeredos, num estranho (para ele) exercício de futurologia no início do século XX, jamais poderia imaginar que o seu CL chegaria a essa marca centenária.
De 1917 a 2019, 102 anos se passaram. Ao longo de todo esse tempo o CL foi testemunha de mudanças significativas na história social, política, econômica e cultural de Nova Iguaçu.
Infelizmente agora, nestes dias tormentosos que abalam o Brasil – um país que apresenta sinais de desagregação social, no pique da violência e da degradação moral –, o CL chega aos 102 anos vendo prosperar tudo aquilo que combateu ao longo de sua existência.
Em oposição a esta caótica ordem dominante, o exemplo de Silvino de Azeredo, de seus descendentes e de todos os inúmeros colaboradores que deram a vida é caráter ao velho Lavoura, nos anima a celebrar mais uma etapa vencida, na certeza de ter trilhado esta longa jornada com a segurança e a coragem daqueles que conhecem o seu caminho.
 
Do Editor.