Crise financeira obriga comerciantes a fechar lojas - Correio da Lavoura

Últimas notícias

14 de mai de 2018

Crise financeira obriga comerciantes a fechar lojas

Por: Kátia Cavalcante

              

Lojas fechando e passo a passo o desemprego aumentando. Comerciantes em Nova Iguaçu está passando momentos difíceis com a crise financeira e econômica que vem afetando todo o comércio iguaçuano. A crise também vem atingindo os shoppings da cidade que se encontram com algumas lojas fechadas.  Isto não vem acontecendo somente no centro, mas também em outros bairros da cidade como Miguel Couto, Comendador Soares, entre outros. O Calçadão é o cartão postal do comércio em Nova Iguaçu. O comércio funciona normalmente, porém as lojas estão vazias porque o movimento vem caindo a cada dia. Os comerciantes em Nova Iguaçu tem vivido a realidade da crise financeira, porque eles são os primeiros a sentir o efeito e o prejuízo na queda das vendas. Alguns comerciantes tentam reverter a situação para compensar as perdas e criam descontos de 30%, 50% e até mesmo 70% quando o produto é pago à vista. Isto para permanecer com os funcionários e não fechar as lojas. Para entender essa crise no comércio que vem prejudicando os lojistas, o CL entrevistou Hélio Osni, comerciante ativo no município.


“Com o reflexo da situação política do Brasil o Estado do Rio acabou. Não temos referência. Não encontramos ninguém que conduza essa situação. Temos sido tomados por algumas situações como o crime organizado. Lugares que se tornaram novas Afegalhas (Afeganistão e Somália). Essa crise está tomada em todos os lugares. Só não afetou o agronegócio e a lavagem de dinheiro. As lojas fechadas em Nova Iguaçu tem sido um absurdo! A principal razão disso tudo é o sistema brasileiro que faz o que bem entende. Podemos citar o cartão de crédito que varreu o dinheiro do mercado. Temos a especulação imobiliária. Isso não irá passar agora, é uma questão de dez a vinte anos para tentar se reajustar novamente, segundo os economistas. Esses otimistas que falam que o comércio está bem estão jogando para a plateia. O comércio, como toda a maioria da população, está mal representado. É público e notório que somos mal representados, quer dizer, não temos um representante no comércio para nos respaldar. Estamos vivendo a crise econômica e a crise institucional em nosso país. Vamos ter eleições e depositar um pouco de esperança, porque a descrença é generalizada”, disse Hélio.


Segundo ele, as lojas estão fechando e a quantidade de desempregados vem aumentando. “Lojas fechando e muitas pessoas desempregadas. São aproximadamente quase 13 milhões de desempregados no país. O problema do nosso comércio é que falta representatividade e sobretudo interesse do comerciante em se fazer representar”, concluiu Hélio Osni.