FEIRA IGUASSÚ RECEBE CERCA DE 10 MIL PESSOAS EM SUA PRIMEIRA EDIÇÃO DO ANO - Correio da Lavoura

Últimas notícias

10 de fev. de 2020

FEIRA IGUASSÚ RECEBE CERCA DE 10 MIL PESSOAS EM SUA PRIMEIRA EDIÇÃO DO ANO


Cerca de dez mil pessoas participaram da primeira edição do ano da Feira Iguassú, realizada no último sábado (8), na Rua Getúlio Vargas, no Centro de Nova Iguaçu. Quem esteve no local, além de saborear comidas como pastel, crepe, churrasquinho e bebidas como cerveja artesanal e drinques, se divertiu com marchinhas e músicas tradicionais do carnaval. Ainda teve barracas de moda, agricultura local, arte e cultura. Outras três edições aconteceram em 2019, quando a feira passou a ser realizada sempre aos segundos sábados de cada mês.

“Tivemos muitas atrações e estamos abrindo o carnaval iguaçuano. Esta feira tem de tudo, gastronomia, antiguidade, ou seja, é bem variada, e o principal, tem felicidade. É uma festa de família, que se tornou tradicional na cidade e que gera renda no município. É um espaço para empreendedores criativos”, afirmou o secretário de Cultura de Nova Iguaçu, Marcus Monteiro.


Durante a feira, a Secretaria de Assistência Social de Nova Iguaçu montou uma tenda para mostrar seus serviços, como o PIPAS (Primeira Infância Protegida da Assistência Social), em que integrantes do projeto fazem visitas domiciliares ajudando no desenvolvimento de crianças, e o Família Acolhedora, que visa a buscar famílias que se disponham a acolher em suas casas crianças ou adolescentes afastados do convívio familiar de origem por meio de medida protetiva. Quem passou por lá ainda conheceu o trabalho do ‘Banco de Alimentos’, que arrecada e doa alimentos a instituições assistenciais, associações, institutos e fundações, sem fins lucrativos. Já a Fundação Educacional e Cultural de Nova Iguaçu (Fenig) fez o cadastramento de novos artesãos. 

Uma das artesãs que aproveitaram a chance foi a aposentada Maria Lúcia Carvalho de Azevedo, de 65 anos. Especialista em fazer bolsas, ela acredita que deu o primeiro passo na nova carreira após se cadastrar. “Estou me profissionalizando agora. Vou ter uma renda extra para ajudar e quero me tornar uma grande artesã. Ainda vou ter desconto para comprar produtos e participar de seminários para me capacitar ainda mais. Essa feira é tão boa que além da diversão, podemos investir na carreira”, contou.


A Feira Iguassú foi planejada pela Prefeitura, por meio das Secretarias Municipais de Cultura, Meio Ambiente, Agricultura, Desenvolvimento Econômico e Turismo, de Assuntos Estratégicos, Ciências da Tecnologia e Inovação, e a Fenig, nos moldes da Feira de Lavradio, no Centro do Rio. O objetivo do evento é reunir empreendedores, fortalecer o comércio local e oferecer uma opção de lazer e entretenimento à população.

“Essa feira ganhou a aceitação da população iguaçuana. Vendo 90 copos personalizados de bebidas. Dá para ter um bom faturamento. É um evento familiar e quero participar outras vezes”, disse Bruna Mesquita, de 31 anos, proprietária da Soph’s Open Bar, que participa da Feira Iguassú pela quarta vez.


O carnaval tomou conta da Feira. Logo pela manhã, o grupo ‘Afoxé Maxambomba’ deu início à parte musical do evento. À tarde foi a vez da criançada brincar numa matinê infantil com o bloco “Um dia você vai me querer”. Ainda houve a distribuição de confetes e serpentinas. O intérprete Cremilson Bico Doce deu o tom musical à festa e o encerramento foi feito pela sambista Cida Santana, que se apresentou na sacada da Casa de Cultura de Nova Iguaçu.

Ainda teve espaço para adoção de animais como cães e gatos durante o evento.
A empresária Luciana Nobre, de 43 anos, trouxe a filha Gabriele e a sobrinha Sofia, ambas de 10 anos, para se divertirem na festa e ainda aproveitou para sair da dieta. “Trouxe as duas para brincar enquanto como uma pizza e um pastel. Não há como resistir a estas delícias da Feira”, admitiu a iguaçuana