NOVA IGUAÇU TERÁ DIA D DE VACINAÇÃO CONTRA O SARAMPO NO PRÓXIMO SÁBADO - Correio da Lavoura

Últimas notícias

29 de jan. de 2020

NOVA IGUAÇU TERÁ DIA D DE VACINAÇÃO CONTRA O SARAMPO NO PRÓXIMO SÁBADO


A Secretaria Municipal de Saúde de Nova Iguaçu (Semus) promove, no próximo sábado (1), o Dia D de campanha para vacinação contra o sarampo. A ação faz parte da campanha “Rio Contra o Sarampo” e tem como objetivo ampliar a cobertura vacinal da população. Devem ser imunizadas pessoas entre 6 meses e 59 anos. É importante apresentar a caderneta de vacinação. A vacina estará disponível em 50 postos de saúde do município, que vão funcionar das 8 às 17h.

Além de vacinar a população entre 6 meses e 59 anos, o município também segue investindo em ações de intensificação contra o sarampo. Os postos de saúde estão realizando ações de bloqueio, verificando a caderneta de vacinação de cada usuário para avaliar a necessidade da imunização. No ano passado, Nova Iguaçu também participou da campanha de imunização, vacinando contra a doença crianças entre 6 meses e 5 anos, em outubro, e adultos de 20 a 29 anos, em novembro.


“É fundamental que a população se vacine contra o sarampo, pois é a única forma de proteção contra essa doença, que pode matar. O município vem intensificando ações desde o ano passado para ampliar a cobertura vacinal e o Dia D será muito importante para atender aqueles que ainda não foram imunizados”, reforça o secretário municipal de Saúde, Manoel Barreto.

O sarampo é uma doença viral, infecciosa aguda, grave, transmissível e extremamente contagiosa. Os principais sinais são: febre, manchas vermelhas no corpo, tosse, coriza e conjuntivite, independentemente da idade. A transmissão pode acontecer de quatro a seis dias antes o surgimento das manchas e quatro dias após o aparecimento dos sintomas. Os grupos mais vulneráveis à doença são crianças, de 6 meses e 5 anos, e jovens, entre 20 e 29 anos.

A primeira dose da vacina deve ser aplicada aos 12 meses e a segunda, aos 15, sempre respeitando um intervalo mínimo de 30 dias. Pessoas de até 59 anos que nunca se vacinaram, não lembram ou só receberam uma dose, também devem comparecer às unidades de saúde portando a caderneta de vacinação que será avaliada por um profissional. A vacina é contraindicada para pessoas com suspeita de sarampo, imunocomprometidas, gestantes, bebês menores de 6 meses ou alérgicos à proteína de leite de vaca. Neste último caso, o profissional de saúde deve ser avisado da condição para que o bebê receba a dose sem o componente.

As unidades básicas de saúde de Rodilândia, Cerâmica, Santa Clara do Guandu, Santa Eugênia, Prata e Vila Tânia estão passando por reformas e não irão aplicar a vacina neste Dia D.