PORTO DA ESTRELA - Correio da Lavoura

Últimas notícias

5 de nov. de 2019

PORTO DA ESTRELA


No ano de 1650, perto do Porto, no Rio Inhomirim, Simão Botelho ergueu uma Capela dedicada à Nossa Senhora da Estrela dos Mares. O Porto da Estrela passou a ser mais procurado em razão da abertura da Variante do Proença, que ia ter ao Caminho Novo das Minas (que substituiu o Caminho do Ouro, de Paraty). A Carta Topográfica da Capitania do Rio de Janeiro (1767, levantada por Vieyra Leão) registra os três caminhos: do Pilar, Terra Firme e da Estrela. Johann Moritz Rugendas - que esteve no Rio de Janeiro em 1821 - incluiu em sua Viagem Pitoresca ao Brasil, cenas do movimentado Porto (gravura). Tomás Antônio Gonzaga, em poema dedicada a Marília (Século XVIII) fala do lugar: “Procura o Porto da Estrela/Sobe a serra, e se cansares/Descansa num tronco dela/Toma de Minas a Estrada/Que ao direito lado fica/segue sempre firme no rumo da Vila Rica”. Em 1833 fez parte do Município de Iguassú, sendo logo desanexado. Por tal fato, o Duque de Caxias - nascido naquele território - é considerado iguaçuano. Na Arcádia Iguaçuana de Letras, “sua” cadeira foi ocupada por Leopoldo Machado.

(Ilustração do arquivo do Prof. Ney Alberto)