QUEIMADOS E A ESTRADA DE FERRO - Correio da Lavoura

Últimas notícias

29 de out. de 2019

QUEIMADOS E A ESTRADA DE FERRO


No dia 29 de março de 1858 era entregue ao tráfego a Estrada de Ferro D. Pedro II, ligando a estação de Aclamação (Rio de Janeiro) à localidade de Queimados, na Freguesia de Nossa Senhora da Conceição de Marapicú. O traçado original, com toda a certeza, era para atingir a Freguesia de Nossa Senhora de Belém e Menino de Deus (atual Japeri). Mas, no seu primeiro trecho, Queimados ficou sendo o ponto final. A morte de mais de 5 mil chineses, empregados nas faxinas dos Brejos dos Marinheiros e dos Caramujos, vitimados pelas febres palustres, deve ter retardado a conclusão das obras, e a ferrovia não conseguiu alcançar Belém. Mais uma vez o café foi o responsável pela obra, objetivando substituir a Estrada do Comércio (Maciço do Tinguá), pela qual descia a produção cafeeira do Vale do Rio Paraíba do Sul. O nome Queimados e Pouso dos Queimados estão registrados em documentos anteriores a 1858. Dom Pedro II foi saudado, em Queimados, pelo presidente da Câmara de Vereadores de Iguassú, Joaquim Inácio do Nascimento Faria. 


(Foto do IHGNI, da Coleção de Sebastião de Arruda Negreiros, de março de 1933)