NOVA IGUAÇU CAPACITA ARTESÃOS EM MARKETING DIGITAL - Correio da Lavoura

Últimas notícias

4 de out de 2019

NOVA IGUAÇU CAPACITA ARTESÃOS EM MARKETING DIGITAL


Qualificar profissionais para trabalharem com as novas tecnologias é um dos principais desafios de um novo mercado de trabalho repleto de possibilidades. E nesta sexta (4), para ajudar a vencer este desafio, 18 artesãos de Nova Iguaçu foram certificados após concluírem o curso de Marketing Digital, realizado na Casa de Inovação, a escola pública de habilidade digitais do município. Os alunos tiveram acesso a tecnologias e plataformas que podem ajudar a alavancar seus negócios com empreendedorismo digital. O curso é uma parceria da Fundação Educacional e Cultural de Nova Iguaçu (FENIG) com a Secretaria Municipal de Assuntos Estratégicos, Ciência, Tecnologia e Inovação (SEMACTI). Na próxima sexta (11), mais uma turma será iniciada.

O presidente da FENIG, Miguel Ribeiro, destacou a importância de termos domínio das ferramentas digitais nos dias de hoje. “Agora os artesãos sabem que o Facebook e o Instagram também vão servir para fazer o trabalho deles rodar por todo o estado. A capacitação será permanente. Contamos com 1.200 artesãos cadastrados e certificados no Programa Municipal de Artesanato e cerca de 300 deles já participam de feiras na cidade. Esse curso de inclusão digital veio em boa hora”, comemorou.


Moradora do bairro de Engenho Pequeno, a estudante universitária de Serviço Social e artesã Cátia Barbosa da Silva Macedo, de 42 anos, foi uma das certificadas. Especialista em fazer roupas com pétalas de flor para bonecas, com uso de material emborrachado e descartável, ela acredita que a capacitação vai ajudar a alavancar suas vendas.

“Sou artesã há um ano e quero tornar a profissão minha renda principal e não apenas extra. Eu vendo cerca de dez bonecas por mês e a tendência é que esse número cresça, pois estou mais preparada agora”, afirmou Cátia. Hoje me sinto uma artesã da era digital. Aprendi a divulgar meu trabalho nas redes e vou poder vender mais. Já sei até criar uma página na Internet para expor meus produtos”, contou Cátia.


Após ser diagnosticado com depressão, por indicação médica o artesão Luis Alberto Baumflek, de 69 anos, procurou uma atividade extra e encontrou no artesanato, sua motivação para vencer a doença. Com a conclusão do curso de Marketing Digital, ele conta que ‘fez as pazes’ com o computador.

“O artesanato é minha paixão, sou um homem feliz e tenho uma ocupação. Não sabia lidar com computador e mídias sociais, mas hoje meu trabalho já está na Internet”, disseo artesão, emocionado. Luis Alberto é morador do bairro Jardim Iguaçu e faz decoração com reciclagem de jornais.

O secretário municipal de Assuntos Estratégicos, Ciência, Tecnologia e Inovação (SEMACTI), Alex Castellar, destacou a importância da Internet como principal ferramenta para potencializar as vendas dos artesãos, que podem trocar experiências com profissionais de outros segmentos em grupos segmentados nas redes sociais.

“O diferencial deste curso é colocar o artesão no mundo digital, que tem a capacidade de fazer trabalhos artísticos, e vai poder expor na Internet e vender de forma online. Hoje, vivemos num país com 40 milhões de pessoas na informalidade e 14 milhões desempregados. Isso é uma forma de incentivar trabalho e renda. Além das redes sociais, eles também a mexer no Smartphone e em plataforma de venda”, lembrou Castellar que também é filho de artesã.