JOGOS ESTUDANTIS DE NOVA IGUAÇU SÃO ABERTOS COM MAIS DE 60 ESCOLAS - Correio da Lavoura

Últimas notícias

17 de out. de 2019

JOGOS ESTUDANTIS DE NOVA IGUAÇU SÃO ABERTOS COM MAIS DE 60 ESCOLAS


"Não vim aqui só para me divertir, quero ganhar medalhas e dar o primeiro passo para me tornar num atleta profissional. Já sou um privilegiado por ser convidado a fazer o juramento dos jogos". A emoção é de Isaque Duarte Borges, de 13 anos, aluno da Escola Municipal Professor Franklin Bolivar Fernandes, que vai jogar basquete pela primeira vez nos Jogos Estudantis de Nova Iguaçu (Joeni). A abertura foi nesta quinta-feira (17), no Sesc do município. A grande novidade deste ano são os jogos eletrônicos. A competição, que terá disputa do Fifa 20, um dos videogames mais famosos do mundo, vai de 17 de outubro até o dia 4 de dezembro.O evento, que é uma realização da Prefeitura de Nova Iguaçu, por meio das Secretarias de Esporte e Lazer e Educação, em parceria com o Sesc, vai contar com 62 escolas das redes municipal, estadual, federal, além de particulares, totalizando cerca de 4 mil alunos. Nesta sexta-feira (18), acontece o primeiro dia de competição. Haverá a disputa de futebol society, às 14h, no Sesc.

“O Joeni foi resgatado em 2018 com dez modalidades após três anos de ausência na cidade. Este ano estamos com 12 modalidades e no próximo ano esperamos ter mais duas, como o skate, por exemplo. Não é só uma competição. Queremos que o Joeni seja um legado para a cidade”, explicou o secretário de Esporte e Lazer de Nova Iguaçu, Alexandre Batista.


A faixa etária dos participantes é nas categorias Sub-11 (de 9 a 11 anos), Sub-14, (12 a 14 anos) e Sub-17 (15 a 17). Os jogos serão realizados na Vila Olímpica, Centro Olímpico de Nova Iguaçu e no Sesc. No encerramento, as escolas vencedoras serão premiadas com troféus e os alunos com medalhas de cada modalidade esportiva. De acordo com o secretário municipal de Assuntos Estratégicos, Ciência, Tecnologia e Inovação (Semacti), Alex Castellar, a introdução dos jogos eletrônicos no Joeni foi a grande sacada para a disputa deste ano.

“Ciência e tecnologia podem fazer parte do esporte, tanto que este ano o Joeni terá uma modalidade de jogo virtual. Isso atraiu muitas crianças e jovens que vão acabar praticando outras atividades. É uma tendência mundial e uma modalidade de inclusão”, contou.


Na abertura, o vice-prefeito de Nova Iguaçu, Carlos Ferreira, destacou o aumento no número de escolas participantes.

“Este ano temos mais de 60 escolas e em 2018 eram 37. Quase dobramos este número. Isso mostra como são importantes esses jogos, pois envolvem educação e esporte”, lembrou.


Aluna do Centro Educacional Senador Camará, Sara Silva, de 12 anos, foi escolhida para acender a pira olímpica do Joeni. A judoca, que em novembro disputa o Pan-Americano de Judô, no México, também está em buscas de medalhas na cidade.

“É meu primeiro Joeni e tive esse privilégio de acender a pira olímpica. Sou bi-campeã brasileira de judô e quero mais medalhas. Estou muito ansiosa e fiquei sem dormir esperando que os jogos comecem”, disse. 


Na próxima segunda-feira (21), o Joeni segue com a disputa de atletismo sub-17, na Vila Olímpica, às 8h. No dia 22 é a vez do futebol society sub-14 ser realizado no Sesc, às 14h e o sub-17, no dia seguinte, no mesmo horário. Já no dia 25, a disputa do basquete sub-17 masculino acontece na Vila Olímpica, às 14h.

Fotos - Raphael Bittencourt