GOVERNO DO ESTADO INAUGURA MODELO DE ATENDIMENTO NORTE-AMERICANO EM HOSPITAL DE NITERÓI - Correio da Lavoura

Últimas notícias

10 de out de 2019

GOVERNO DO ESTADO INAUGURA MODELO DE ATENDIMENTO NORTE-AMERICANO EM HOSPITAL DE NITERÓI

Nova emergência do Azevedo Lima torna mais eficiente 
atendimento para pacientes com traumatismo


O governador Wilson Witzel e o secretário de Estado de Saúde, Edmar Santos, inauguraram, na tarde desta quinta-feira (10), espaço de atendimento aos pacientes vítimas de trauma, como acidentes automobilísticos, atropelamentos, perfuração por arma de fogo, queda, entre outros. A nova sala na emergência do Hospital Estadual Azevedo Lima (HEAL), que conta com sete leitos e passou por três meses de obras, adota modelo semelhante ao utilizado em modernos centros de trauma dos Estados Unidos, que inclui a integração de todo o sistema de atendimento, desde o momento do resgate do paciente até o atendimento na unidade, tempo chamado de “Hora de Ouro”.

A partir de agora, sempre que um paciente vítima de trauma grave for levado ao Azevedo Lima por equipes de resgate, haverá contato prévio com a unidade para que a área de trauma receba informações referentes às condições do paciente. Nesses casos, a preparação para a chegada da vítima será feita antes mesmo da entrada do paciente, possibilitando a prestação do socorro imediata e aumentando a chance de sobrevivência e diminuindo a possibilidade de sequelas. Essa já é a terceira unidade do estado a ganhar esse tipo de emergência, que já foi implantado nos hospitais estaduais Adão Pereira Nunes, em Duque de Caxias, e Alberto Torres, em São Gonçalo.


“A Unidade Integrada de Trauma é um centro de referência, com profissionais que fizeram a capacitação fora do Brasil. O padrão que a população do estado do Rio de Janeiro está recebendo não deixa a desejar a nenhum hospital dos Estados Unidos. Posso assegurar que o que estamos vendo aqui hoje, não somente em termos de equipamentos, mas também de operação e capacitação técnicas dos profissionais da saúde é um dos exemplos de investimento que estamos fazendo na saúde do estado” afirmou o governador.

Edmar Santos, secretário de Estado de Saúde, explica que a nova emergência agiliza o atendimento e favorece o paciente.

“A nova estrutura vai aumentar a eficácia para o serviço prestado ao cidadão. Além dessa nova área, outras melhorias já foram realizadas este ano na unidade, que já teve 81 equipamentos de ar-condicionado instalados nas enfermarias e teve todo o primeiro andar revitalizado. As ações favorecem a humanização do atendimento, um dos nossos principais focos. Esperamos que em breve tenhamos o Azevedo Lima totalmente reformado. E, será assim nos demais hospitais da rede estadual”, explica.

CAPACITAÇÃO


Para a implementação do novo modelo de atendimento ao paciente vítima de trauma, toda a equipe assistencial de trauma do Azevedo Lima recebeu treinamento teórico e prático. Os cursos foram oferecidos por equipes de emergências médicas do Corpo de Bombeiros e instrutores do SAMU, além de profissionais da própria unidade. Além dos cursos, também foram realizadas reuniões técnicas para apresentação do novo modelo de atendimento para equipes de resgate e de unidades que mais transferem pacientes para o HEAL.

A partir de agora, o hospital contará com dois eixos distintos: um exclusivo para trauma e outro para pacientes clínicos, o que permitirá maior foco da equipe assistencial nos diferentes tipos de atendimento. Com a inauguração, a unidade passa a contar com sete leitos exclusivos para o atendimento aos pacientes com trauma, um leito de contingência, além de cinco leitos para os casos clínicos e outros dois para trauma infantil, sala de sutura, posto de observação médica e farmácia satélite exclusiva para a emergência. 


Diretor da unidade, o médico Rogério Casemiro explica que a experiência da equipe faz a diferença no momento do atendimento.

“A mesma equipe implementou o tipo de atendimento nas outras unidades estaduais. Isso facilita bastante. O objetivo é que o impacto positivo seja imediato para os pacientes e familiares”, conta.

Fotos - Mauricio Bazilio