OS ESTUDANTES NO ADEUS A LEOPOLDO MACHADO - Correio da Lavoura

Últimas notícias

26 de ago de 2019

OS ESTUDANTES NO ADEUS A LEOPOLDO MACHADO

Na noite de quinta-feira, dia 22, ocorre o desenlace do conhecido educador baiano e grande amigo de Nova Iguaçu, Leopoldo Machado. As mais expressivas homenagens – segundo nota destacada do CL na edição de 25 de agosto de 1957 – lhe foram prestadas pelas crianças do Lar de Jesus, alunos de nossas escolas públicas e particulares, seus confrades e amigos, figuras de relevo em nossa sociedade, o comércio, a indústria e o povo em geral. Nova Iguaçu, fato reconhecido por todos nós até hoje, presenciou um dos maiores e mais comoventes funerais de toda a sua história. Presente ao velório o radialista Alziro Zarur, legionário nº 1 da LBV que, avisado pelo telefone, chegou ao Colégio Leopoldo no início da madrugada do dia 23. Às 16 horas, saiu o enterro da Sala Leopoldo Machado, falando antes à multidão que foi levar o seu último adeus ao velho e querido mestre os professores Newton Gonçalves de Barros e Waldemiro de Faria Pereira.

O cortejo seguiu do Colégio ao Centro Espírita Fé, Esperança e Caridade, onde falaram o presidente da Casa, José Antônio Marques, e o vovô Vitorino Elói dos Santos, retornando até a cancela do Caonze, seguindo daí pela Av. Marechal Floriano onde todo o comércio cerrou suas portas à passagem do esquife. No Cemitério local, antes de baixar o corpo à sepultura, falou, em nome da Arcádia Iguaçuana de Letras, o Dr. Francisco Manoel Brandão, “que recordou a figura inconfundível do árcade e amigo, e bem assim a sua valiosíssima atuação em nosso meio social, principalmente como educador e homem dedicado a realizar obras de mérito indiscutível”. (Foto do arquivo do Colégio Leopoldo)