ANDANDO POR AÍ - Correio da Lavoura

Últimas notícias

17 de jul de 2019

ANDANDO POR AÍ

Por João da Rua

Barbosa Lima Sobrinho, um brasileiro

Domingo passado, pela manhã, a TV (coisa rara) me proporcionou o renovado prazer de assistir pela terceira vez um excelente documentário: “Barbosa Lima Sobrinho, um brasileiro”. Seu autor, credenciado de forma única por ser filho do personagem central, produziu um excelente trabalho de registro histórico do seu pai, um brasileiro que viveu realmente para nos orgulhar patrioticamente como poucos no curso do século XX.

O autor desse magnífico registro histórico, Fernando Barbosa Lima, é um craque do jornalismo em TV no Brasil. Não conheço melhor. Fernando tem na sua conta possivelmente os maiores e mais emblemáticos programas jornalísticos que a TV produziu antes de ser engessada pela programação made in USA (especialmente no campo da informação) veiculada pela Rede Globo em cadeia nacional. Fernando nos deu, na segunda metade do século passado, quando a televisão nasceu e cresceu por aqui, momentos de raro brilho e criatividade jornalística com programas como o Jornal de Vanguarda, Preto no Branco, Canal Livre e alguns outros que infelizmente não vingaram como ele próprio desejava. 

Vendo o Brasil de hoje, este verdadeiro bordel em que nos transformamos, custamos a admitir porque chegamos até aqui, se um dia esta terra pariu homens da grandeza de um Barbosa Lima Sobrinho e de tantos outros que, como ele, escreveram os mais importantes capítulos de nossa história republicana.

Jornalista de texto impecável, modelo de como se deve abordar os temas que dizem respeito à nossa realidade de modo claro e contundente, batendo duro com sua elegância vocabular em todos aqueles que considerava inimigos do Brasil. Seu nacionalismo brotava à flor da pelo, o que certamente contribuiu – e muito – para que o filho o definisse, no documentário, de modo simples e definitivo como “um brasileiro”. 

Em toda sua longa história como jornalista de intensa militância cujo ofício esteve sempre ligado à trajetória do Jornal do Brasil, veículo que contou desde sua mocidade com a colaboração de Barbosa Lima Sobrinho, ao longo de mais de 60 anos de redação num total de 5 mil artigos. O documentário ainda destaca, além da intensa produção jornalística, sua importante face literária, com trabalhos biográficos e de aguda intepretação histórica dos principais momentos da vida brasileira no decorrer de mais de um século.

O homem público Barbosa Lima Sobrinho, que marcou presença como governador do seu estado, Pernambuco, no final da década de 40, e, nacionalmente, integrando a dupla (ele e Ulysses Guimarães) de anti-candidatos à presidência da República, no ventre da ditadura militar, foi também elemento de definitiva importância na Campanha das Diretas Já, que culminou com a eleição indireta (logo frustrada) de Tancredo Neves.

Quando observamos, hoje, essa canalha que tomou de assalto o poder no Brasil em todas as instâncias, fica difícil, quase impossível, admitir essa queda abismal de valores num período tão curto. Há 30 anos, na redemocratização dos anos 80, o Brasil de Barbosa Lima Sobrinho não nos fazia prever que dentro de tão pouco tempo chegaríamos a esse estágio de absoluta degradação em que hoje nos encontramos. A consequência trágica desse estágio é esta anomia, esta ausência absoluta de todos aqueles valores que vinham instruindo a nossa sociedade para a afirmação da nossa nacionalidade. 

A revisão deste documentário excelente de Fernando Barbosa Lima nos prova que, se chagamos até aqui, neste estado de pré-barbárie, não foi por falta de bons exemplos.