TROCANDO EM MIÚDOS - Correio da Lavoura

Últimas notícias

18 de jun de 2019

TROCANDO EM MIÚDOS

Por Almeida dos Santos


Novo abrigo
Na coluna de um jornal de grande circulação (O Dia), surgiu a informação de que o prefeito Rogerio Lisboa, que já foi do PDT, do PFL (que virou DEM), mas depois foi para o PR, agora está para filiar-se ao PSC, do governador Wilson Witzel. Tudo visando garantir apoio para o seu projeto de reeleição. Mas não será tão fácil…

Novo abrigo II
A possível filiação de Rogerio Lisboa ao PSC o aproxima do seu rival Anthony Garotinho. Mas, calma. Garotinho não está lá. É só um forte aliado do governador, assim como o Bornier.

Tal qual
Essas mudanças partidárias revelam que tal qual seu ex-aliado em Nova Iguaçu, o ex-governador Anthony Garotinho também gosta de rodízio político. Garotinho já passou pelo PT, pelo PDT, pelo PSB, pelo PMDB, pelo PR, pelo PRP… Por enquanto estacionado nele.

Exibindo um prêmio
E o deputado Dr. Luizinho (PP), heim? Ele tem sido visto em fotos com o prefeito Rogerio Lisboa, aquele que o Dr. Luizinho dizia que faria oposição ao lançar candidatura para prefeito. Rogerio, quando aparece ao lado do Dr. Luizinho, parece até que está exibindo um prêmio.

Sem inseticida
Nova Iguaçu está aproximadamente dois meses sem inseticida para a circulação do carro fumacê. O Ministério da Saúde e a Secretaria Estadual de Saúde não mandam o produto. Mesmo assim algumas cidades do Estado compram, mas em Nova Iguaçu… Perguntem aos agentes de combate à endemias.

Inviabilizando de vez
A possível aliança entre Rogerio Lisboa e o governador Wilson Witzel (PSC) é uma pá de cal na relação com os partidos de esquerda na cidade. A relação com o PT e o PCdoB já não vinha nada bem e pode piorar. O que isso significa? Com a volta da moda de protestos nas ruas, um pequeno deslize do prefeito poderá ter que enfrentar essa militância tirando a paz dele.

Por falar em esquerda
Essa não é a primeira vez que escrevo sobre esse assunto e cada vez mais isso vem acontecendo. Imaginei que poderia surgir uma frente de centro-esquerda na cidade para disputar a eleição. Seriam partidos como o PCdoB, o PT, o PDT e outros neste campo reunidos em bloco. Com essa ida do Rogerio Lisboa para os braços do governador, tudo indica que agora está mais viável do que nunca essa construção do bloco. Mas vamos esperar para ver como acontece.

Tem coisas que não entendo...
Rogerio Lisboa foi eleito com um discurso de que precisava acabar com a velha política, mesma fala que o Wilson Witzel. Até aí, tudo bem. Mas Lisboa agora dispensa os partidos de esquerda, eles que já estavam desprezados no seu governo. Será que o PSL, que tem boa aliança com o governador e pretende lançar candidatura própria, vai digerir bem isso? O tempo dirá!