A ESTAÇÃO DE NOVA IGUAÇU EM 1946 - Correio da Lavoura

Últimas notícias

18 de jun de 2019

A ESTAÇÃO DE NOVA IGUAÇU EM 1946

A construção da nova estação ferroviária extinguiu duas passagens de nível nas proximidades: 1) junto à antiga plataforma, ligando aquela que seria a Praça da Liberdade à Rua Bernardino Mello; 2) Rua Getúlio Vargas (ex-França Soares) – Rua Nilo Peçanha, antiga Estrada Maxambomba-Iguaçu (Velha). Esta última passagem ficava junto ao Bar Brasil. Na foto, de 1946, tirada por José Maria Gomes do alto do Edifício Nice (que estava no esqueleto), podemos ver o Bar OK, tendo, aos fundos, a Cabine da Estação: na Rua Marechal Floriano, o caminhão da Prefeitura dirigido por Dino Soares; logo depois a escadaria da Estação construída para receber os trens elétricos, ao tempo em que Mendonça Lima era Ministro da Viação e Obras Públicas; e em último plano, à esquerda, a casa do agente da Estação e o armazém; no fundo, ao alto, o Maciço do Jericinó, a Serra de Madureira já bastante desmatada; e por fim, à direita, embaixo, o terreno onde mais tarde seria construída a Farmácia São Jorge e Perfumaria, cujo período áureo verificou-se nos anos 50, tendo como proprietário Ismael Ramos e gerente, Edson Alves Pereira (Didi). A Farmácia São Jorge, entre o Bar OK e o Bar Brasil, situava-se quase em frente ao início da Rua Nilo Peçanha.