Trocando em Miúdos - Correio da Lavoura

Últimas notícias

16 de abr. de 2019

Trocando em Miúdos

Por Almeida dos Santos

Polêmica na Câmara
Por unanimidade, a Câmara de Vereadores aprovou, em primeira discussão, o projeto de lei que diminui o número de representes dos eleitores no Poder Legislativo municipal. Das atuais 17 cadeiras, o projeto prevê para a próxima legislatura, apenas 11 vereadores. A votação fez com que os partidos que atuam no campo da esquerda, se manifestassem através de notas públicas.

PCdoB fala de “aparência benevolente”
O PCdoB de Nova Iguaçu, em nota divulgada à imprensa, diz que “apesar de uma aparência benevolente, benfeitora pública, e/ou preocupada com a população, esta proposta, já encaminhada para aprovação na Câmara de Vereadores nos próximos dias, vai afetar absurdamente as possibilidades da totalidade de nossa população ter de fato representações políticas”.

PT alerta que repasse será o mesmo
Já o Partido dos Trabalhadores (PT), também em nota pública encaminhada à imprensa, diz que a iniciativa “diminui a representatividade e não os recursos, pois os recursos são destinados a Câmara independentemente da quantidade de vereadores”.

PSB também protesta
Também em nota pública divulgada para a imprensa, o PSB entende que “isso diminui a representatividade e não os recursos, pois os recursos são destinados a Câmara independentemente da quantidade de vereadores”.

Contra a medida
Além de movimentos sociais e de representantes de bairros, pelo menos quatro partido devem se reunir na próxima segunda-feira, dia 15, às 19h no Sindicato dos Trabalhadores da Saúde (SINSAÚDE), situado à Travessa Ernestina, nº 87, no Centro de Nova Iguaçu, fazendo uma plenária para deliberarem uma série de ações contra a medida tomada pela Câmara.

Semana de tensão
Segundo fontes, militantes políticos de diversas legendas estão se preparando para ocupar uma série de protestos. Até mesmo atividades de esclarecimento e ida à Câmara no dia da votação.

Menos que São João de Meriti
A cidade de Nova Iguaçu possui 520 km², quase 15 vezes a extensão territorial do município de São João de Meriti, que possui 34,84 km². No entanto, o município meritiense conta hoje com 17 vereadores, a mesma quantidade de Nova Iguaçu. Se aprovado o projeto, a cidade meritiense, que é menor que município mãe, terá seis representantes a mais no parlamento comparado a Nova Iguaçu.

Medida na Justiça
Além dos atos de manifestos que devem acontecer por parte de partidos políticos após a reunião das legendas contrárias à medida, os dirigentes partidários também deverão recorrer à Justiça para impedir o cumprimento da medida, caso seja aprovada pela Câmara.

Pré-candidatos tensos
O anúncio de que a Câmara poderá reduzir o número de representantes, não preocupa apenas os partidos. Pré-candidatos também não estão gostando muito da proposta, já que diminui as possibilidades de disputarem até mesmo vagas para o cargo eletivo.