NOSSA MEMÓRIA - Correio da Lavoura

Últimas notícias

13 de fev. de 2019

NOSSA MEMÓRIA

Cenas do Carnaval (I)
 

Nesta edição, 3, e nas próximas – 16 e 23 de fevereiro –, aproveitando o período pré- carnavalesco, Nossa Memória vai cuidar apenas de se reportar ao Carnaval de anos passados, trazendo para o tempo presente a lembrança do que representava a folia momesca para os iguaçuanos. De um tempo em que a cidade começava a curtir o Carnaval no início de janeiro, quando já se programavam várias “batalhas de confete” em vários bairros da cidade.
No Carnaval de 1970, a Unidos do Oriente, de Queimados, foi a melhor escola de samba. A Mocidade Unida de Miguel Couto conquistou o bicampeonato, na categoria de bloco. A ausência de música no coreto, “por determinação do DECRETUR, foi duramente criticada pelos foliões”, segundo registro feito pelo CL em sua edição de 15.02.1970. Nos clubes, mais uma vez, quem deu o tom foi o Esporte Clube Iguaçu. Com bela ornamentação de Norberto Finamore Marques e a boa música de Ézio e seu conjunto, o tradicional alvinegro da Rua Otávio Tarquínio manteve a fama de promover o melhor e maior Carnaval de clube da Baixada Fluminense. Na foto, feita no ginásio do ECI, vemos o Rei Momo Duílio Alves, a Rainha do Carnaval de Nova Iguaçu, Srta. Sandra Maria Moura, o presidente do clube, Manoel Quaresma de Oliveira, e sua senhora, D. Déa Moura Sá Quaresma de Oliveira. (Foto do arquivo do CL)