O Correio da Lavoura e o Hospital de Iguaçu - Correio da Lavoura

Últimas notícias

16 de mai de 2018

O Correio da Lavoura e o Hospital de Iguaçu



A campanha desencadeada pelo Correio da Lavoura, para que Nova Iguaçu viesse a ter o seu hospital público, reuniu todas as correntes políticas do Município. Depois do lançamento da pedra fundamental (1931), a Comissão formada por Sebastião de Arruda Negreiros, Silvino de Azeredo, Cel. Nicolau Rodrigues da Silva, Sebastião Herculano de Matos e Dr. Cledon Cavalcanti foi incansável no seu trabalho de tornar realidade a construção do Hospital de Iguaçu. Alberto Brigagão, José Manhães, Leopoldo Machado e Achiles de Matos ficaram encarregados da elaboração do estatuto.

A 17 de julho de 1931, a diretoria (eleita) prosseguia na tarefa, mobilizando as lideranças iguaçuanas. Arruda Negreiros (presidente), Silvino de Azeredo (vice), Cel. Nicolau e João B. Chagas (secretários), Sebastião Herculano de Matos (tesoureiro), Carlos A. de Matos, José Manhães, Joaquim de Oliveira Carvalho, Gentil de Carvalho e Antônio Vaz Teixeira (conselheiros). A 27 de julho do mesmo ano (1931), o CL publicava o projeto de construção. E, a 31 de março de 1935, a campanha estava, finalmente, vitoriosa, com a inauguração do Hospital de Iguaçu – uma grande festa que mobilizou toda a sociedade iguaçuana na época.

Na foto, o Interventor (prefeito) Arruda Negreiros dá por concluída a obra. À mesa, que presidiu o ato solene da inauguração, o fundador do Correio da Lavoura (primeiro à direita).

(Foto da Coleção Arruda Negreiros, no arquivo do IHGNI)