Marx revisited - Correio da Lavoura

Últimas notícias

16 de mai. de 2018

Marx revisited

Por: Eder Rodrigues



Ao ensejo do bicentenário de Karl Marx, abundam as revisões de seu pensamento, ao sabor dos interesses, às vezes escusos, de seus biógrafos e comentadores de ocasião – num festival de (ALGUMAS) tendenciosas manifestações sobre o grande filósofo que escolheu transformar o mundo, ao invés de apenas interpretá-lo...

Chega-se até a afirmar, ridiculamente, que os escritos de Marx não autorizaram o “socialismo”! Só se alguém, em sã consciência, pudesse autorizar o “comunismo” sem, antes, proclamar a via que leva à socialização dos meios de produção – o fantasma que sempre assustou, e ainda assusta, os solertes burgueses de todas as épocas!

Por outro lado, há mesmo os que ousam diminuir a importância histórica do Manifesto – um verdadeiro farol a iluminar a consciência de todos os que se preocupam com os destinos do mundo e que, acredito, ainda não deu a última palavra àqueles que poderiam beneficiar-se com o que esse documento anuncia aos excluídos do mundo inteiro...

As diatribes de meia dúzia de energúmenos não hão de subverter o sentido da História, que poderia ser perfeitamente alcançado pelo estudo sério da obra desse judeu alemão tão sofrido como genial – verdadeiro exemplo do que pode realizar o trabalho duro e dedicado de analisar o ser humano e o mundo complicado que ele criou... 

Levantai-vos, herdeiros iguaçuanos do grande Partido que nasceu com Marx e Engels! Onde estão vocês? As eleições se aproximam e ainda não ouvi falar, em Nova Iguaçu, principalmente, nenhum porta-voz da mensagem eterna do glorioso Partidão. Os que despertarem bem poderiam estabelecer contato com o e-mail que vai lançado aqui, abaixo:
                                                                     ederrodrigues@uol.com.br