TROCANDO EM MIÚDOS - Correio da Lavoura

Últimas notícias

22 de out. de 2019

TROCANDO EM MIÚDOS

Por Almeida dos Santos


Driblando a crise

Marcus Monteiro, secretário municipal de Cultura, tem feito “das tripas coração” para colocar a pasta ativa e atrativa para os contribuintes. Com poucos recursos orçamentários, Marquinhos – como carinhosamente é chamado por alguns amigos – desde quando chegou, inegavelmente, deu um novo ânimo na turma da Secretaria Municipal de Cultura, pasta que até então recebia muitas críticas por parte de pessoas até mesmo simpáticas ao governo.

Driblando a crise 2

Para este ano o Orçamento para a Cultura em Nova Iguaçu está previsto ser na ordem de R$ 2.293.000,00 (dois milhões, duzentos e noventa e três mil reais). Menos de 0,2% do Orçamento 2019, este no montante de hum bilhão, quinhentos e doze milhões, quinhentos e noventa e três mil, trezentos e trinta e sete reais (R$ 1.512.593.337,00). O que é uma ninharia para a importância da pasta.

Futuro

Como se sabe, o Orçamento 2020 ainda deverá ser votado. Ano que vem é eleitoral e a Cultura sempre foi um setor muito importante entre os formadores de opinião. Se o prefeito Rogerio Lisboa continuar com a prática de destinar à Cultura irrisórios 0,2% do Orçamento que será encaminhado à Câmara, as críticas a ele serão invitáveis.

Sem bancada

É natural que nas câmaras, assembleias e no próprio Congresso exista a chamada “Bancada da Cultura”. Essas bancadas que geralmente lutam por mais investimentos no setor. Mas na Câmara de Nova Iguaçu pouco se fala do tema ou até algum vereador que possa mobilizar os seus pares para fazer emendas orçamentárias para a Cultura. Neste caso, sem bancada que a defenda com afinco, nossa cultura, parafraseando, virá “pagã”.

Regresso

O prefeito mais uma vez está fora da cidade. Foi para os Estados Unidos. Deve voltar este fim de semana, conforme conta uma fonte da Prefeitura de Nova Iguaçu.

Influências...

A deputada federal Rosângela Gomes (PRB) poderá ser vista com novos olhos pelo prefeito Rogerio Lisboa. Ligada ao Bispo Edir Macedo, esse que goza de todo o prestígio com o presidente Jair Bolsonaro, ela poderia ser elo de ligação da Prefeitura de Nova Iguaçu com a presidência da República, isso via o Bispo. E não duvido que isso aconteça no próximo ano eleitoral.

Acirrando

Recentemente vimos os vereadores de Queimados reunidos com o prefeito de Nova Iguaçu Rogerio Lisboa, em um restaurante em Duque de Caxias. Com certeza não foram jogar sueca. Muito pelo contrário. O encontro aconteceu um dia antes da tentativa de afastamento do prefeito Vilela pela Câmara de Queimados. Ele que é um aliado do deputado Max Lemos, principal adversário de Lisboa no momento.

Aliado externo

Como se sabe, o marido da deputada Alana Passos, lá de Queimados, já foi nomeado na administração do prefeito Rogerio Lisboa. Esse é outro que gosta de ir para as redes sociais atacar o deputado Max Lemos, esse que é um dos fortes adversários de Lisboa em Nova Iguaçu. O moço faz vídeos e distribui nas redes, mas já esteve nomeado em dois lugares simultâneos. Um deles era o setor de Iluminação da Prefeitura de Nova Iguaçu. Falo do Robson Ferreira de Souza.