EMLURB TRANSFORMA LIXEIRA EM JARDIM EM CORUMBÁ - Correio da Lavoura

Últimas notícias

18 de set. de 2019

EMLURB TRANSFORMA LIXEIRA EM JARDIM EM CORUMBÁ

Revistas de histórias em quadrinhos, livros infantis e para adultos, além de flores, plantas e grama deram lugar à terra batida onde antes só recebia sacos de lixo e entulhos de forma irregular. Assim ficou o trecho da calçada da Rua Eliane Azevedo, na Praça da Palmeirinha, no bairro de Corumbá, em Nova Iguaçu. A transformação faz parte do projeto ‘Cuidando do Nosso Espaço’, da Empresa de Limpeza Urbana (EMLURB). O nono local a receber a melhoria foi entregue nesta quarta-feira (18). Os próximos pontos a receberem o projeto serão a Rua Curitiba, no bairro de Ouro Verde e o muro da Escola Municipal Professor Osíres Neves, no bairro de Rancho Novo.

"A grande novidade é que levamos uma geladeira, chamada de geladeiroteca que serve como ponto de leitura, uma espécie de biblioteca. Lá, todos vão poder pegar um livro, ler na praça e devolver para que outras pessoas também possam fazer a leitura. Vão estar num lugar agradável, com plantas e flores, sem a presença de sacos de lixo”, afirma o presidente da EMULRB, Alexander Bento Rezende. Segundo ele, o projeto vem reduzindo pontos viciados de descarte de lixo. Mas ele lembra: “A participação da população é fundamental para manter o local limpo e em bom estado".

Acompanhado da sobrinha Lara Morena Rodrigues da Conceição, de 8 anos, que ajudou no plantio das flores, o autônomo Douglas Rodrigues dos Santos, 40, disse que vai ser uma espécie de fiscal do jardim. “Eu e minha sobrinha vamos passar mais horas nesta praça após ela sair da escola. Vou sempre deixa-la pegar um livro para ler e poder brincar aqui sem sentir odor de lixo. Não vamos deixar ninguém jogar sujeira no jardim, pois todos devem conservar o ambiente”, avisa o rapaz.

O ‘Cuidando do Nosso Espaço’ já foi implantado nos bairros do Moquetá, Comendador Soares, Miguel Couto, Chacrinha, Praça Vitória (Avenida Luz), Viga, e em dois trechos da Califórnia. Nova Iguaçu possui atualmente mais de 100 “pontos viciados de lixo”, segundo o presidente da EMULRB. O principal objetivo do projeto é recuperar estes pontos, que há anos são usados como locais de descarte irregular de resíduos.

Fotos - Raphael Bittencourt