SAÚDE CAPACITA PROFISSIONAIS DA ENFERMAGEM SOBRE SARAMPO - Correio da Lavoura

Últimas notícias

14 de ago de 2019

SAÚDE CAPACITA PROFISSIONAIS DA ENFERMAGEM SOBRE SARAMPO


Enfermeiros e técnicos de enfermagem que atuam nas unidades básicas de saúde de Nova Iguaçu participaram, nesta quarta-feira (14), de um treinamento sobre a prevenção de sarampo. A capacitação aconteceu no auditório da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) e teve como objetivo discutir os sintomas e notificações, além de orientar quanto a caderneta de vacinação. Cerca de 80 profissionais participaram do evento.

Nova Iguaçu não teve casos confirmados da doença este ano. “O grande objetivo é que os profissionais sirvam como multiplicadores da informação para as unidades de saúde de Nova Iguaçu, com informações relativas aos sinais, sintomas e ações de bloqueio contra o sarampo, já que é um momento que a doença está em evidência”, explica o secretário municipal de Saúde, Manoel Barreto.

Para Virginia Moreira, superintendente e técnica da Vigilância Epidemiológica do município, a capacitação é uma forma de atualizar os profissionais da saúde e reforçar a importância das notificações de casos suspeitos de sarampo. “Não houve registro de sarampo em morador de Nova Iguaçu, mas estamos alerta para pessoas que contraíram a doença em outra cidade ou estado, venham visitar nosso município e a doença possa se manifestar. A cada caso suspeito notificado a ação de bloqueio vacinal deve ser desencadeada imediatamente”, explica ela, que comandou o treinamento ao lado de Nielsen Carlos, Coordenador do Programa de Imunização de Nova Iguaçu, e o enfermeiro Ricardo Ferreira, que também atua na área técnica. 

O sarampo é uma doença viral, infecciosa, grave, extremamente contagiosa e comum na infância. A doença geralmente é acompanhada por febre, manchas vermelhas no corpo, tosse, coriza e conjuntivite, independente de idade. A transmissão pode acontecer de quatro a seis dias antes o surgimento das manchas e quatro dias após o aparecimento dos sintomas.
Vacinar é a melhor forma de proteger contra a doença, e Nova Iguaçu vem cumprindo o seu papel. No ano passado o município atingiu acima dos 95% de cobertura vacinal contra o sarampo, como preconizado pelo Ministério da Saúde. “Esse evento é uma maneira de preparar os profissionais para orientar da melhor maneira o paciente que não foi vacinado ou não se lembra de doses anteriores. Todos os postos de saúde de Nova Iguaçu possuem a vacina Tríplice Viral contra o sarampo”, afirma Nielsen Carlos.

Enfermeira da Clínica da Família Nádia Silva de Oliveira, em Geneciano, há sete anos, Aline Fernandes Bezerra, de 37, aprovou o treinamento. “São capacitações importantíssimas para todos estarem preparados para reconhecer possíveis sintomas, levar a informação para seu ambiente de trabalho e dessa forma orientar a população.”, ressalta ela.

A primeira dose da vacina Tríplice Viral (sarampo, rubéola e caxumba) deve ser aplicada em crianças a partir de 12 meses. Entre 15 e 23 meses a criança deve receber a vacina Tetra Viral, que corresponde a 2ª dose do sarampo, rubéola, caxumba e dose única de varicela. Pessoas até 49 anos que nunca foram vacinadas ou estão sem a comprovação das doses anteriores devem comparecer a um dos 57 postos de saúde de Nova Iguaçu para uma avaliação sobre a necessidade da aplicação da vacina e terão uma caderneta atualizada. Profissionais da saúde devem ter duas doses da Tríplice Viral, independentemente da idade.

Foto – Lucas Mendes