HGNI RECEBE DOAÇÃO DE PRÓTESE DE ALPISTE E ALMOFADAS PARA TRATAMENTO DE PACIENTES COM CÂNCER DE MAMA - Correio da Lavoura

Últimas notícias

26 de jul. de 2019

HGNI RECEBE DOAÇÃO DE PRÓTESE DE ALPISTE E ALMOFADAS PARA TRATAMENTO DE PACIENTES COM CÂNCER DE MAMA


Descobrir e enfrentar o câncer de mama é um processo doloroso, que requer força psicológica e motivação. Nessa luta, as pacientes que tratam a doença no Hospital Geral de Nova Iguaçu (HGNI) não estão sozinhas. O hospital mantém uma estrutura de apoio social, psicológico e afetivo para ajuda-las a enfrentar o tratamento. Na última quinta-feira (25), o HGNI recebeu a doação de 180 próteses de alpiste, 29 almofadas do coração e 130 objetos de proteção para o inverno, entre pares de meia, toucas, tiaras, lenços e echarpes de crochê, confeccionadas por artesãs voluntárias da Coordenadoria de Políticas para Mulheres de Nova Iguaçu em parceria com o grupo “Poderosas Amigas da Mama”. Todo o material será doado às pacientes.

A Coordenadoria de Políticas para Mulheres faz parte da Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS). A secretária Elaine Medeiros participou da entrega e elogiou a dedicação das mulheres envolvidas. “É um ato que fortalece o vínculo familiar comunitário, o vínculo das mulheres que produzem esse artesanato, que doam seu dia e tempo na construção de todo esse material para ajudar o próximo. Doar esse produto à uma mulher, a alguém que precisa de um ato de carinho, é de suma importância”, destaca a Elaine.

As próteses de alpiste foram criadas em medidas diferentes para adaptar ao tamanho da mama de cada mulher. Já as almofadas do coração ajudam no pós-operatório da cirurgia de mastectomia, que é a remoção da mama. Ela pode ser utilizada abaixo da axila e ajuda a aliviar a dor, o inchaço e na diminuição da tensão.

A superintendente de enfermagem do HGNI, Luciana de Carvalho agradeceu as doações e reforçou a importância do ato para as mais de 100 mulheres que realizam o acompanhamento ambulatorial mensal de mastologia no hospital. “Acredito que a base de todo esse material é o carinho e o amor pelo próximo. O uso dos dispositivos vai ajudar muito a terapia pré e pós-operatória da paciente afetada pelo câncer de mama e dar o melhor conforto e satisfação por saber que alguém se preocupa com ela do outro lado”, ressalta ela.

As artesãs da Coordenadoria de Mulheres se dedicam a produzir objetos que auxiliem o próximo pelo artesanato, através do projeto “Abraçando Vidas”. No ano passado, por exemplo, 100 polvinhos de crochê feitos por elas foram entregues aos bebês prematuros internados na maternidade Mariana Bulhões. Este ano, as cinco mulheres contaram com a ajuda do grupo “Poderosas Amigas da Mama”, que em seis meses produziram as doações entregues ao HGNI. “É um sentimento de gratidão a gente estar tendo a oportunidade de fazer um projeto que pode atender a muita gente. Mesmo que aparentemente a importância seja maior para quem recebe, também é muito importante para quem doa”, conta Mirian Magali, coordenadora do projeto, que enalteceu o trabalho pelo próximo. “Parar para pensar no próximo é muito bom”, completa.