Alunos de Nova Iguaçu participam de Tour Literário - Correio da Lavoura

Últimas notícias

18 de abr de 2019

Alunos de Nova Iguaçu participam de Tour Literário


Sessenta alunos de duas escolas municipais participaram de um Tour Literário no Complexo Cultural de Nova Iguaçu, na tarde da última quarta-feira (17), durante o penúltimo dia de programação da II Semana Municipal de Incentivo à Leitura e à Escrita, que acontece até esta quinta-feira (18). O evento, que celebra o Dia Mundial do Livro (23 de abril), é organizado pela Fundação Educacional e Cultural de Nova Iguaçu (Fenig). Os estudantes se divertiram com contação de histórias, apresentação musical e audiovisuais, além de conhecerem todo o espaço do Complexo Cultural da cidade, como a Casa da Cultura, a Biblioteca Cial Brito e o Teatro Sylvio Monteiro.
 
“Me identifiquei muito com a exposição na Casa da Cultura. Não conhecia o local e quero voltar outras vezes. Despertei a vontade de conhecer todas as exposições que acontecerem em Nova Iguaçu. Foi um dia de conhecimento, cultura e brincadeiras”, comentou João Vitor Soares dos Santos, de 11 anos, aluno da Escola Walfedro da Silva Lessa, do Austin. 
 
Outro aluno da unidade, João Guilherme Mendonça, de 10 anos, ficou encantado com a apresentação musical e a contação de histórias. “Adorei curtir a orquestra e tive contato com livros e histórias fora da sala de aula. É uma experiência única”, disse João Guilherme, ao lado de Matheus de Araújo Cruz, 10, que estuda na Escola Municipal Izabel dos Santos Soares Melo, no Caonze.  
 
No encerramento da II Semana Municipal de Incentivo à Leitura e à Escrita, nesta quinta-feira (18), haverá uma edição do ‘Aqui Tem Um Livro’ em diferentes bairros da cidade, das 9 às 17h, além de sarau e roda de conversa com o tema ‘Ocupação dos espaços públicos através da literatura’ a partir das 18h, na Universidade Rural.
 
“Todo e qualquer incentivo que tiver para estes alunos é importante. Essas atividades extracurriculares fazem parte do incentivo à criança. Elas ficam mais estimuladas. Não há como ter um Brasil melhor e diferente sem conhecimento”, disse o presidente da Fenig, Miguel Ribeiro.